domingo, 28 de abril de 2013

O serpentear Do Amor


Minha mente meu recanto...
Meu labirinto de sentimentos...

Meus medos...
Revelando os meus segredos ...

Tentando esconder do mundo...
O absurdo... Que seria viver você...

Beber teus beijos...
Saborear teus encantos...

Ver de perto o teu sorriso...
Sentir teu aroma de amor...

Respirar tua essência de homem...
E me embriagar no teu expirar...

Inalar teu cheiro...
Abraçar teu corpo inteiro...
E me perfumar de você.

Tomar você como um licor...
Feito de pétalas de amor...
Da mais linda flor.

Sentir teu sabor adocicado...
Um vinho suave e bem delicado

Da mais pura safra...
Servir na mais linda taça de cristal...

Amar-te como a um belo puro sangue...
Poder admirar o teu porte animal...

Entremear em teus sonhos...
Beijar teus lábios risonhos...

Acariciar a face tua...
Mostrar-me nua em corpo e alma...

Ter o quarto iluminado pelo clarão da lua...
Enquanto corre meus cabelos...

Que passeia suavemente como seda...
Pelos entremeios dos seus dedos...

Sentir o calor dos teus braços...
Envolvendo-me como tentáculos...

Fazer do teu peito meu palco...
Para o mais lindo espetáculo... Dos sonhos...

Tirar você para uma dança...
E deixar que me conduza...

Seguir teus passos e me arriscar...
Flutuar num lume de estrelas...

Cometer o pecado original...
Ser como uma serpente...

Quente e sensual...
E te oferecer a maçã...

Poder contemplar o teu corpo...
Entregue e vencido...

Quase adormecido...
Saciado de amor.

Poder eu então entorpecida...
Adormecer...
E amanhecer em você...

Sonia Gonçalves 06/04/2013
 

sábado, 27 de abril de 2013

video


 Graça e Contemplação


Acordo dos meus sonhos
Para viver meus dilemas
Para meu banho uso sais
Rosas pétalas e florais

Para perfumar água de cheiro
Com chás aromáticos bem naturais
Para enfeitar com esmero
Muitas velas e castiçais

Iluminando os caminhos
Colho rosas deixo os espinhos
Podo os galhos permito os raminhos
Realizo tudo sempre com carinho

Volto para o meu eterno ritual
Fitando o espelho um batom cereja
Corro o olhar sobre o visual
Escolho o traje na maior peleja

Agradeço a vida cedida para mim
Traçadas em bordados e arabescos
Perco-me nas flores em meio ao jardim
Ouço músicas decorando os trechos

De fronte a janela contemplo o horizonte
Com olhares langorosos penso no amante
Sinto-me pequena num mundo gigante
Lembro-me que hoje nada é como antes.

Através da vidraça pinto uma tela
Imagino um veleiro sobrepondo os montes
Penso num jantar sempre á luz de velas
Nesse ritual contemplo o horizonte.

Sonia Gonçalves 25/03/2013


Sonhos angelicais


Esculturas tridimensionais
Ala de anjos sorrisos de candura
Banham-se em oásis dimensionais
Figuras celestiais vestidas de bravura

Sonhos em outras dimensões
Um Anjo guerreiro meu guardião
Seres amados minhas ilusões
Anjo do silêncio meu anfitrião

Duma príncipe dos sonhos
Protege o sono dos moribundos
Expurga das faces ares tristonhos
Adormecendo-os num sono profundo

Sonhos astrais paraíso florais
Seres imortais moram em nosso travesseiro
Vago descalça sobrevoo areais
Dunas espessas e nevoeiro

Colinas sombrias noites sem luar
Anjos e arcanjos para me proteger
Soníferas canções que ouço no ar
Loucuras... Os sonhos fazem acontecer

Transcender trevas e temporais
Passear em campos verdejantes
Sentir entre os dedos os trigais
Transformar pedras em diamantes

Realizar amores impossíveis
Romper elos e quebrar correntes
Ver tantas coisas e sermos invisíveis
Poderosos e encantar serpentes

Conhecermos anjos e querubins
Usar seda e lençóis de cetim
Pintar arcanjos e serafins
Ter ossos de ouro ou de marfim

Enfim...
Sonhos...

Sonia Gonçalves 26/03/2013