domingo, 28 de abril de 2013

O serpentear Do Amor


Minha mente meu recanto...
Meu labirinto de sentimentos...

Meus medos...
Revelando os meus segredos ...

Tentando esconder do mundo...
O absurdo... Que seria viver você...

Beber teus beijos...
Saborear teus encantos...

Ver de perto o teu sorriso...
Sentir teu aroma de amor...

Respirar tua essência de homem...
E me embriagar no teu expirar...

Inalar teu cheiro...
Abraçar teu corpo inteiro...
E me perfumar de você.

Tomar você como um licor...
Feito de pétalas de amor...
Da mais linda flor.

Sentir teu sabor adocicado...
Um vinho suave e bem delicado

Da mais pura safra...
Servir na mais linda taça de cristal...

Amar-te como a um belo puro sangue...
Poder admirar o teu porte animal...

Entremear em teus sonhos...
Beijar teus lábios risonhos...

Acariciar a face tua...
Mostrar-me nua em corpo e alma...

Ter o quarto iluminado pelo clarão da lua...
Enquanto corre meus cabelos...

Que passeia suavemente como seda...
Pelos entremeios dos seus dedos...

Sentir o calor dos teus braços...
Envolvendo-me como tentáculos...

Fazer do teu peito meu palco...
Para o mais lindo espetáculo... Dos sonhos...

Tirar você para uma dança...
E deixar que me conduza...

Seguir teus passos e me arriscar...
Flutuar num lume de estrelas...

Cometer o pecado original...
Ser como uma serpente...

Quente e sensual...
E te oferecer a maçã...

Poder contemplar o teu corpo...
Entregue e vencido...

Quase adormecido...
Saciado de amor.

Poder eu então entorpecida...
Adormecer...
E amanhecer em você...

Sonia Gonçalves 06/04/2013
 

Postar um comentário