quinta-feira, 29 de agosto de 2013





Azul Do Mar

Sombreado da noite celeste clarão
Galopa na luz no corcel azulão
Um brilho intenso tão lindo tão seu
Cruzando as fronteiras no céu apogeu
Empoeirado de estrelas centelhar

As fagulhas que faz afugentar
Criaturas da noite com sua oração
Galopa na luz celeste azulão
Refletindo a sombra do seu alazão
Cavalgando com passos do coração

Desliza na relva na mata molhada
Procura à amada iluminando o chão
Flutua num lume feito de ilusão
Em neon azul pinta a escuridão
Suavizando o reflexo dessa paixão

Que abrasa a alma e incendeia
Viaja sem rumo e serpenteia
Partilha com a noite os lençóis floridos
Entre rosas e espinhos entretidos
Um menestrel dos sonhos desmedidos

Um alarido que dá vida e luz
Estridente é a espada que o conduz
Ao ranger dos dentes cortando em cruz
Os sentidos que faz libertar o olhar
Que corta as montanhas e o faz divagar

Seduz e faz encontrar
Em neon azul
Sonhar...

Sonia Gonçalves




Postar um comentário