terça-feira, 14 de maio de 2013


Tudo vira um poema

Adotei essa flor para mim
Vou morar pra sempre nesse jardim
Serei serena como a flor de açucena
Suave e delicada macia e sedosa

Me vestirei de verso e prosa
Em suas pétalas rabiscarei poemas
Discretamente soltarei as algemas
Com suas variadas cores pintarei as telas

Salpicadas de nós e pó de canela
Enfeitarei de açucenas todas as janelas
Amarílis singelas do campo a mais bela
Serei seu inverso dobrado em ventania

Te farei a mais bela poesia
Vou pintar meu papel só com tua cor
Te regarei amor com seu próprio licor
Tatuarei meu corpo pra sempre poesia

Guardarei o dia dentro de ti
Serei noite e pólen sem porém
Só amarei a flor e mais ninguém
Somente açucena será meu bem

A flor mitológica que me faz renascer
Admirar a castidade da flor Amarílis
A flor da imperatriz por sua altivez
Que não se fez seduzir por Apolo

Orgulhoso Deus do olimpo
Majestoso em sua nudez
Serei como açucena graça que encanta
Elegância que desliza nessa flor feiticeira

São perfeitas as facetas em que se mostra
Essa flor do verdadeiro amor
Que representa tristeza e angústia
Cujo nome vem do latim

Traduzo pra você explicando pra mim
Frescura e brilho dessa linda flor
De nome açucena

Uma flor terrena seja grande ou pequena
Para sempre será, meu único amor...
Eu sonhadora.


Sonia Gonçalves
 
Postar um comentário