segunda-feira, 24 de junho de 2013

Asas De Pó


                              
Asas De Pó

Asas pra voar sobre todas as veredas
Sejam elas inimagináveis ou não
Sejam asas de cera ou poeira
Moldadas em pó de ilusão

Seja pó da vida ou das lácteas
Asas que me tiram do chão
Sejam sobre os trilhos as férreas
Ou ao pó da minha paixão

Seu amor me dá asas
Faz-me voar entre nuvens de sonhos
Envolver-me em algodão e deitar

Forjar-me em dourado e ser mel
Contemplar o paraíso e ser céu
Beijar sua boca e adoçar


Sonia* Son dos poemas