quinta-feira, 29 de agosto de 2013



Coração Celta

Meu coração é de etnia celta
Sua rítmica entoa canções em flautas
Bate descompassadamente a falta
Aquela que grita seu nome em notas altas

Habitam em florestas suntuosas
Povoando o globo em etnia
Meu coração de alma celta majestosa
Voando liricamente em ventania

São dos celtas as rosas mágicas
Da mitologia como Belenus o sol poente
Do arco que atira as flechas trágicas
Que enfeitiça o coração deixando-o doente

A clarividência dos elfos faz do amor verde harmonia
Cantos célticos clarões de cores gritos de sereias
Lendas mitologias celtas deuses em sintonia
Cavaleiros druidas resguardados em rituais de magia

Saxões e dragões com línguas de fogo sobrenaturais
Tribo de bretões com arcos e flechas medievais
Gauleses com seus mantos de peles de animais
Espírito das florestas rochas e fendas temporais

Fadas gnomos magos e grão
Nudez de belas ninfas em enormes rochedos
Pássaros bicam sementes em ventos e vinhedos
Rebentos nascem do solo com brotos rasgando chão

Labirintos secretos passagem em túneis de catedrais
Amores valentes e guerreiros com elmo de ferro
Segredos que ungem a cabeça com ervas medievais
Esculpindo serafins em esculturas de barro

Meu coração celta é um poema imaginário...

Sonia Gonlçalves

Son Dos Poemas
Postar um comentário