domingo, 19 de janeiro de 2014

Me Empresta Um Sorriso




"Me Empresta Um Sorriso"

Meu Deus quanta serendipidade!
Vento de acasos, soprando casos, que são verdades
Poetas, por todos os cantos chorando aos prantos
Falando de amores, secando as dores com passividade
Lavando flores com suas lágrimas... De tantas saudades...
Me empresta um sorriso?
Navegar é sempre possível e imprescindível
Só é preciso olhar pra frente e ver toda gente...
Olhar pro céu e ver as cores vivas
Se for de noite olhar as estrelas
Sendo de dia assoviar um mantra
Contemplar a vida e ela te encanta
É bom existir!
Não desistir de sorrir, de viver, de amar...
Então parem de chorar e sorriam, parem de resmungar...
O amor nunca parte, está em toda parte e lugar, ele mora em você.
Não é o amor que te tem, você quem tem o amor e dá para alguém
E se esse alguém não quer... devolve pra você... Que o tem!
Quem você ama, só inflama, porque você é chama que queima.
Te chama e faz acordar o amor que em você reina.
Faz te ascender em chamas para lua
O amor é teu bem, que te mantém prateado
Como uma simples matemática a resolução te eleva ao quadrado
Te iluminando em potência máxima
Incandescendo sua essência divina
Então parem de sofrer por favor, olhem o amor, sob olhar de outro prisma
Não posso mais ver tantas lágrimas em poemas de amor.
Vem...
Me empresta um sorriso?
Eu te ofereço uma flor!

Sonia Son Dos Poemas

Postar um comentário