quinta-feira, 24 de julho de 2014

Meio

Eis que de repente ouço um barulho
Ele se aproxima espanta o clima
Abraça-me com seus lábios de orvalho
Dá-me um beijo de cinema...

Um novo desfecho encena 
Faz cena ensaia segura e escreve
Atrevido promete ser breve talvez neve...
Alucina na noite serena chove e acena

Trintão menino ganha um dia brinde
Com vinho e lareira acende incide 
Assim acontecem trinta e uma preces
Sem pressa friamente amanheceres

Dias galantes matreiros excitantes...
Estreante nesse palco mensal
Ritual que cumpre contrato anual
Promessas insinuantes interessantes

Um moço atraente fino e elegante
Frívolo mais sincero metade amante
Itinerante seja um mês diamante
Climático e brilhante, suavemente quente...

Ele vem pomposo orgulhoso...
Todo particular pronto pra te encantar
Encontrar nas ondas do marulho amar
Eu juro... Julho meu amor jubiloso

Meu noivo de novo...
Aceito dançar!...
...Julho!


SOn Dos Poemas


Postar um comentário