segunda-feira, 21 de julho de 2014


Pensamentos são folhas

Pensamentos são folhas mortas...
São folhas caídas deitadas no chão
Pensamento é semente da mente dimanas
São palavras que o vento sopra ao coração...

Tolices que um dia alguém pensou em dizer
Sensações que a mente captou sem querer
Prelúdio para despertar a consciência do ser
Fazer a leitura do destino e perceber...

Pensamentos distantes semblantes q' análogas
Me encantando com os contos das fábulas
As metáforas das águas do rio o cio das palavras
Tantos parágrafos interrogações e parábolas...

São tantos motivos emotivos cativantes
Trazem-me vida aos dias sóis inspirantes
Tristezas, alegrias, euforias...
Bocas em silêncio gritantes falam-me poesias...

Depoimentos ciumentos, carinhos...
Vislumbram teu tempo teu mundo el ninhos 
Minha língua sedenta padece á míngua
Apreende aprende em ti contígua...

Pensamentos que pensam serem azes capazes...
De lerem nos olhos risonhos teus sonhos...
Supõem seus amores, suas dores vorazes
Seu mundo cursores sua iris as cores castanhos

Pensamentos cheiro e flores lhe querem ofertar...
Pensamentos sabidos meus sábios sentidos apensar 
Á pensar destemidos, sofridos, intelectos e senso reais
Doces poetas indiscretos secretos obversos sensoriais...

Quão gestos discretos mil reversos temporais
Fazem sombra á sombra interpretam sinais...
Poetas assombram sua sombra inversos naturais
Aflando a vida nos presságios espirituais...

Pensamentos são folhas já mortas...
Viram palavras beijam a boca de cortesia
Coisas loucas q'êxtase!...Absortas... 
Viram poesia... 


Son Dos Poemas

Postar um comentário