domingo, 21 de setembro de 2014




Meu Avesso D’ Mim 

Meu lado direito é composto
Você alfa de mim poema homérico
Somado ao seu algarismo numérico
Compondo assim nós dois setembro a gosto

Ao nosso gosto de amor puro primaveril
Fazendo fusão num mar de sonho juvenil
Reverenciando sempre outono que nos uniu
Desabrochando amor perfeito igual flor se abriu 

Abril ou maio junho e todos os meses
Renovando nossos votos outras mil vezes...
Nossos signos gráficos traçado no infinito
Nosso encontro tramado amor mais bonito

Duo jeito de amar uno e seletivo
Oxigênio d' meu pulmão meu ar tão vivo
Amor da vida minha direito místico
Águas d' minhas lágrimas em oceano pacífico

Paixão vinda das estrelas complacentes
Amor d' minha alma heranças jacentes
Meu grande amor de sempre á mim inerente...
Safira do meu caminho pedra transparente...

Você senhor do meu destino enfeitiçado
Sem poderio nenhum bem entrelaçado
Meu príncipe nascente das águas claras
Meu diamante perdido entre as joias mais raras...

Meu caríssimo sonho arrebatador
Sempre amado meu elo verdadeiro amor...

Son Dos Poemas
Postar um comentário