sexta-feira, 5 de setembro de 2014



Meu Manto Rubi

Manto vermelho com o qual me descubro...
Fios em branco meus por encanto recubro
Banho-os ao vinho tinto pintando-os rubro
Tonalizando de inverno de orvalho cubro

Imanto meu fio de cabelo vermelho escuro
Rejuvenesço minha fonte bebo-te ar puro
Não juro porque não posso jurar...
Mas toda lágrima que choro vira pérola no mar...

Cada sorriso que esboço é uma borboleta avoar...
Tantas são as facetas quando se sabe amar...
Asas de paixão é meu sonho colorindo o ar
Momentos de felicidades tem com seu par ímpar...

Assim escureço, enruiveço no espelho sou reflexo
Reverto lágrimas, enxugo as pálpebras convexo
Enrubesço de tom vermelho curo meus complexos
Convenço meus botões acasalarem segredos perplexos

Manto de vermelho são meus lábios carmim...
Cultivo samambaias e azaleias na estante xaxim
Meu canteiro tem tempero inclusive alecrim
O cheiro de pimenta é picante arde em mim

Rejuvenesço na minha corrente sentimental
Há uma mina que jorra sangue vermelho arterial
Meu manto é vermelho, rosada é a língua de sensação...
Faz parte do meu ser amar em qualquer estação...

Son Dos Poemas
Postar um comentário