quinta-feira, 4 de setembro de 2014





Nada É Tudo


Nada é o tudo que parece ser

Tudo é o nada que te faz perecer

A filosofia que emana do existencialismo

Todos os ismos que nos abalam é sismo 



Nossa cisma em teimar a consciência

Nosso amor que faz queimar coexistência 

Suma da essência que me faz cativar você

Tantas palavras em paladares de por quê...



Nada é o tudo que revela o verbo amar...

Conjugar em tempo presente o querer 

Desejar e possuir tudo e o nada

Uma batalha incondicionalmente encantada



Travada no ego bonito do mago cancioneiro...

Encanta-me dia após dia ilumina-me feiticeiro

Com seu ponteiro cruzeiro de norte a sul

Sem metade sem juízo nosso céu azul...



Longa é nossa jornada dimensional 

Escondendo-nos como carta em jogatina

Segredo q’ nos guarda nas mangas “sina”

Um jogo de amor edificante e atemporal...



Nada é o tudo que me faz te amar...

Tudo é o nada que me apreende no ar

A Apreendendo-me por seu ser que todo meu querer

Quero aprender ir á marte amar-te sem sofrer...




Son Dos Poemas


Postar um comentário