terça-feira, 30 de setembro de 2014


Preciso-Te

Como a própria borboleta do ar pra voar...
Te preciso para poder me doar
Preciso-te como a terra precisa da chuva
Como a folha da parreira o vinho da uva...

Preciso dizer viver-te em meu ser lubricamente
Polir teus devaneios como meu diamante
Vadiar nas estrelas no brilho do seu semblante
Ir á Marte ou Júpiter com meu instinto de amante

Dobrar-me ao meio amar-te inteiramente
Navegar teu veeiro de poesia literalmente
Dar-te cortesia oferecida belamente descritiva
Tantas alusões e suposições cria a mente alusiva...

Preciso-te para poder saciar...
Toda essa saga romântica sobre ti derramar
Beber de você meu elixir de vida na fonte
Sanar minha sede de hoje ontem e dante...

Ter você num véu de cascatas cristalinas...
Como as águas d’ fronte diante nascentes de rimas
Fina essência sua q’ me alimenta sustenta e me alucina
Gêmea alma minha q’ assim cativa uni verso á sina...

Preciso-te como as estrelas do céu pra brilhar
Como a noite precisa da lua com seu manto lunar
Preciso da boca tua para não mais precisar
Desatar essa sangria desfazer o nó ao te beijar...

Preciso-te amor eternamente junto de mim...
Porque nessa e noutra vida suspirada
Acharei uma maneira de dizer-te enfim...
Amar-te-ei sempre e serei de ti sempre a amada...

Son Dos Poemas
Postar um comentário