quarta-feira, 29 de outubro de 2014


Canto Para A Chuva

Não apresse há prece que o céu faz á distância...
Com efeito, acontecer gotas de chuva em abundância... 
Deixa chorar a natureza onde há lágrima fluir
Cobrir com manto o horizonte como sempre sobrevir

Nuvens cinza quebram o silêncio ameaçador
Com pingos d’água prometem chover amor
O céu está extasiado abobado sem tom anuncia
Hoje é o dia de inspirar e recitar som em poesia...

Chover para molhar o cio dos meus lábios 
Escorrer poemas pelas cabeceiras dos rios e lagos
Regar esperança sobre as flores e os gineceus
Alagar cachoeiras e plantar sonhos nos olhos meus

Canto para a chuva vir molhar meu coração...
Inundar e trazer poema em lua cheia de inspiração
Trazer um banho de chuva para o meu bel prazer
Deitar sobre as montanhas, florestas e fecundar o nascer...

Canto para a chuva molhar e redimir os pecadores...
Alinhar amores ao universo libertar os sonhadores
Lavar ‘ almas deixar pairar em meio ás águas d’ chuva
Acalmar a ventania cobrir com poesia as parreiras d’uva

Canto para a chuva em cada folha do vento celeste
Faço prece poetizo nas quatro pontas do ventre terrestre
Canto para a chuva cair sempre em ritmo de poesia
Tocar notas cristalinas com elegância e maestria

Canto á chuva que dança com passo deixo ver....
Espero em esperança chover...

Son Dos Poemas
Postar um comentário