sexta-feira, 3 de outubro de 2014



No Céu Haveria...

Haveria poesia e borboletas?
Sim, penso que havia...
Sonhei um dia que tudo acontecia
Vi as mais lindas e perfeitas borboletas
Vestiam asas azuis celestiais e coloriam o dia...
Voavam entre plumas e penas atemporais
Encantadas eram suas cores vivas e literais
Tudo era mágico para com o céu combinar...
Havia uma estrela que acendia o luar
Sempre que piscava inspirava poesia...
Havia uma lua e um sol que se amavam
Era noite era dia num eclipse dançavam
Havia um vento que acariciava o mar
Soprava uma brisa fria com suave cantarolar...
Havia uma cotia que sorria ou gemia?
Olhava a coruja que num galho tremia...
Havia uma rosa cravejada de brilhantes
Cujo olhar era languido e suspirava chispante
Havia tantos pontos luminosos nesse caso
Que surpreendia todo dia por acaso
Poema e poesia com brilho d' diamantes
Guardavam os momentos e festejavam os instantes
Havia uma roseira ornada de espinhos
Havia um céu sem limites para as estrelas
Borboletas sobrevoavam com carinhos
Os ninhos dos passarinhos...
Que farfalhavam em brincadeiras....

Son Dos Poemas
Postar um comentário