sexta-feira, 14 de novembro de 2014






Ventos Da Colina

Nosso mundo inversos unos
Únicos neste universo tão nosso castelo
Elo com belo amar em versos fecundos
Inspiração de nosso amor paralelo...

Unindo os corações com intensidade
Vento que poliniza o som e equaliza
Sintetiza com ecos definha saudade...
Vontade que nos toma em desejos protagoniza

Agoniza o vento da colina com voz do amanhecer
Desperta com fúria nosso amor na neblina
Descortina as memórias em silencioso gemer
Escreve nossa história no orvalho no atalho da colina...

Faz dos meus dias amantes quais damas celtas
Como fosse uma ave triste nas montanhas desertas
Abraço meu capricho de amor mais amado
Desenhado no meu coração poeta apaixonado...

Amor que enlouquece e ressuscita em prazer...
Desatina meus sonhos e destina meu ser
Ser tua musa sempre nua em ti alvorecer...
Amar-te na lua na rua e assim florescer

Soprar-te o vento perfuma-te as narinas
Marcar teus lábios com meu batom em rimas
Beijar teus versos com minha língua faminta...
Alma felina feminina e absinta...

Sentir o vento desafinado nas colinas uivantes
Contrariar as regras das pedras que rimam brilhantes
Amar você com o coração e olhos de amante
Beijar você adormecer e acalmar seu semblante...

Son Dos Poemas



Postar um comentário