quinta-feira, 22 de outubro de 2015

As Estrelas São Inocentes









As Estrelas São Inocentes

Eis que de repente ponderei...
As estrelas são inocentes pensei...
A culpa pode ter sido da lua propensa
Escondia-se cheia de si em névoa densa

A culpa nunca coube ás estrelas cintilantes
Pode ter sido feitiço daqueles olhos d’amantes
Brilhavam com tanta intensidade nos meus
Refletiam toda a luz advinda d’um semideus...

Instintivamente olhei senti amor bem clichê...
Vi um céu marinho e estrelas em você
No peito o coração pulsou mais forte
Apontou-me a seta sem rumo que sorte...

Milhões de centelhas caíram com mansidão
Senti o perfume d’alma aromar o coração...
Travou-se então a batalha razão emoção
Atemporal foi à sentença amor em profusão...

As estrelas coadjuvantes sãos astros inocentes
Podem atestar o sol o mar o luar em raios presentes
Culpados só os amantes por se sonharem
Beber chuva de amor e se apaixonarem...





Son Dos Poemas

Postar um comentário