quinta-feira, 22 de outubro de 2015

D'S Saudades


D’S Saudades

Resumo minha saudade hoje presente...
Na certeza do ontem ser diferente amanhecer
O futuro que nesta aurora faz-se ausente
Conservarei retentivo o doce prazer de ter...

Para sempre guardearei meus rebentos...
Os frutos como joia rara em memoriais
Um baú de relíquias ao retroar dos ventos
O tremular das recordações atemporais...

Direi brincadeiras e cantigas dos tempos idos...
Oportunamente talhadas como madeira de lei
A expressão e o riso na cara dos livros lidos
Ah!...Tantas saudades rúbias que costearei...

A recordação d’alma minha inocente e angelical...
A luz que transcende o negrume ao sombrear
O açoite do beijo nos lábios puro ao mel virginal
O suspiro do âmago que brada o lembrar...

Assim fluirá meu sangue nos dias que vi gente...
Qual um trem vigente recolhendo probabilidades
Indo e vindo num zepelim viajante...
Desde a mais tenra infância acumulando saudades...

Son Dos Poemas
Postar um comentário