quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Meu PoemaD'Madrugada

Meu Poema D'Madrugada

Escrevo-te prosa com pena e nanquim
Num outono madrugador e chuvoso
Eu vestida de rosa num tempo sem fim
Num beijo rubro e suntuoso...

No silêncio do paraiso abrasador
Na nudez dos pensamentos 
No aconchego mais meigo amor
Escrevo-te por todos os tempos...

Ao som do vento conspirante
Nossa trilha a armadilha tão perfeita
A energia das cachoeiras inspirante
O céu da boca o presente a borboleta...

Acaricia da pele aos sentidos viris
O suspirar em tua boca toda saudade...
O saborear cada gota de orvalho gris
Ao percorrer teus caminhos da felicidade

Ah!...Meu poema caudaloso feito um piano...
Melodioso é o amor aos brados e volume
Ecoa o som das montanhas o vento minuano...
Ano após ano encontro-te na existência incólume.

Son Dos Poemas
Postar um comentário