sábado, 14 de novembro de 2015

FELICIDADE TARDIA



Felicidade Tardia

Bem ardilosa e astuta...
Essa tal felicidade sempre atrasada
Só d'brincadeira é trabalhosa labuta
Não tem desculpa é escandalosa e ousada

Fina dama equilibrista bailarina...
Jubilosa felicidade sê chama hora feliz
Tão pragmática cuja palavra é feminina
Independente força motora mola motriz...

Felicidade mesmo tardia é oportuna
A poesia mais linda sensação utópica
Um estado de espírito que afortuna
Confuso é não ter senha nem lógica

Essa consorte bonita alerta esbelta 
Dama de companhia festiva elegante
Moça de fino trato inspiradora poeta
A tal senhorita é senhora impontual...

A lei de felícia é rainha enigma boreal
Deixa tuas pernas bambas e dança tango
Toca n’alma lambada salsa ou prelúdio astral
Num cerimonial com sorriso doce sabor morango...

Felicidade é trem que chega atrasado
Esperar o namorado e a prima Vera na estação
É ouvir-te amo com espanto no olhar aventurado
É sorrir por último e ser feliz.

Son Dos Poemas
Postar um comentário