quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Novembrando



Novembrando

Novembro em trajes desafivelados
Falando em girassóis e gerúndio
Agora onze auroras em meses dobrados
Ás décimas d’outubro em prelúdio


Mais onze vezes em fila de espera
Soletrando o presente em fragmentos
Os prazeres nas cores da primavera
E afazeres futurando os pensamentos

Sopra o vento e movimenta o vetor
Geme a canção de novembro ainda
Entrega em mãos amor ao portador
Diz-me ouve a melodia mais linda...

Novembro traz tua poesia ao amanhecer
Espalha as rimas dos meses pelos ares
Contempla a divindade do alvorecer
E floresce a magia nas algas dos mares

Gira mundo gira sóis amarelados
Palpita no peito em ritmo indecoroso
Deita tua pele aos raios diamantados
Anunciando novembro prodigioso...

Prossegue a pé ao próximo capitulo
Voa numa rajada de vento forte
Segue com fé atmosfera do uno
Chegou novembro com sopro d'sorte...

Son Dos Poemas

Postar um comentário