sábado, 19 de dezembro de 2015

Filtro Dos Sonhos



Filtro Dos Sonhos

Sem filtrar meus sonhos
Faço reservas guardo-os em pensamentos
Estapafúrdios e medonhos... Sonhos!
Extravagantes são meus momentos


Aparatos e sapatos que me calçam
O velho jeans que desbota meu tempo
Fato!...São devaneios na mente voos alçam
Saboreando beijos com sabor de evento

Subterfujo-me nesses argumentos pueris
Sem querer adulterar espero passar a ventania
Mas... Nunca cresço!...Adormeço em sonhos juvenis
Amanheço e envelheço sem agonia

Sem filtros sem censuras com brandura
Sem amarras com amor e ventura
Afortunados são meus sonhos loucuras
São voos de liberdade e aventura

Á procura de um filtro solar ou lar que me proteja
Não do sol que me encontro exposta
Mas das águas salgadas que minha alma veleja
Sacio minha sede sem saber a resposta.

Assim... Envelheço á cada dia em som de poesia
Sempre jovem como uma eterna melodia
Sobrevivendo através das décadas insanamente
Renasço em momentos de amor indecentemente.

Son Dos Poemas
Postar um comentário