sábado, 19 de dezembro de 2015

Poema Doce ( Aos Diabéticos)



Poema Doce ( Aos Diabéticos)


A retórica dita ter sangue doce é dose!
O mel adoça a vida o corpo repudia
Á boca é árida ávida d’glicose
A cada poente acorda doce fantasia...

Tempo feliz é céu sabor e palato
Insinua o corpo unido em mente sã
Manter o órgão imune d’mel intacto
Alimentar o pâncreas com meia maçã...

Abolir certos prazeres achocolatados
Que poder dá ao órgão essa alquimia
Transformar tantos carboidratos
Em agonia açúcar e energia...

Sãos será desejo comer só poesia...
Alimentar seu dia a dia com verso
Conversando no bar á relva d’fantasia
Aceitar que o universo é complexo

Faz conchavo e convexo do divergente
Sabotagem do fluído insulínico vital
Na corrente que corre placidamente
Abolir a glicose e dosar o sal...

Adestrar o corpo físico com doçura
Assoviar sem chupar cana comprazer
Ao diabético adoce ‘alma a ternura...
D’súbito a dextrose equilibre o ser.

Son Dos Poemas
Postar um comentário