sábado, 19 de dezembro de 2015

Por Tantos Beijos



Por Tantos Beijos

Tantos desejos advindos do âmago...
Extraídos das flores d’essências reais
Sensações de calores e frio no estômago 
Percorrendo as vértebras espinhais...


Quantos beijos?...Quantas poesias?
Segredos fronteiras arcos e umbrais
Regados d’licores das cerejeiras...
Sabores indivisíveis ímpares imortais...

O destino gêmeo perde o tom casual...
O feitiço e o vicio o tiro ao alvo
O lírio miscigenado branco sensual...
A cor do pecado canela e cravo...

Ósculos frementes bilíngues linguísticas...
As métricas das línguas em louvores
Os versos eloquentes das bocas líricas
O amor envolvente misticos sabores

Por tantos beijos na boca roubados
Segredos sugados importantes e banais
Explosões em profundos silêncios brados
Na cabeça tico e teco sinos cerebrais...

A polidez regendo o comportamental
A atração como imã tudo faz supor...
Almas límpidas encontro atemporal
A placidez escrevendo o mais lindo amor.

Um manto clichê d’desejos...
Expandindo o amor á consciência
Por tantos beijos...

Son Dos Poemas
Postar um comentário