quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

A Corda



A Corda

Combina comigo tu’ poesia erótica...
As cordas que tu’alma desata e liberta
O mantra d’palavras na língua exótica
Tua mantilha de sonhos m’eu poeta...


Acorda comigo vem ver a lua...
Segura minha mão sinta-a trepidante 
Afirme nas entrelinhas sou somente tua...
Dispa-me com astúcia d’m lobo uivante

Acorda comigo faz consonância
Acaricia-me a pele como fosse veludo
Cale-me a boca em diminuta distância
Com longo beijo abrupto e mudo

Concorda comigo somos dissipares...
Uma alcateia da lua sonar e uivante
Lobo e loba em sons peculiares
Poetas do diamante incandescente

Acordas que te acordo também
Espano as estrelas em ti pousadas
P’ra amar-te vida e morte e mais além...
Só preciso-te bardo d’alv’s alvoradas

Tece comigo acórdão sentencial
Em última instância a luz do dia
Arrima nossa língua dimensional
Assina à sina a sentença é poesia!

Son Dos Poemas

http://www.recantodasletras.com.br/es…/publicacoes/index.php
Postar um comentário