terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Cheiro De Poema



Cheiro De Poema

Sinto o cheiro das células e floemas
Dá vontade de conhecer flores das oliveiras...
Sinto saudade de romper as fronteiras
Ver as árvores carregadas de poemas

Sombreadas pela magia de Gaia...
Feitiço das pétalas vermelhas da poesia
Das saias das rosas que voam nas sendas...
Cheiro de poema do livro da garoa das lendas...

Encontro teu amor pelos cantos...
Escorrem nas veias nos veios de seus lábios
Nos encantos dos teus olhos apaixonados
Encontro saudoso dos destinos cruzados...

Conspirado desde a costela de Adão...
Tramado nos hemisférios do infinito em profusão
Na constelação de Órion nas entranhas
Encontro marcado no brilho das estrelas

O cheiro de amor que exala das fruteiras divinas
A paixão que abraça a menina do poeta com rimas
Amor solitário e solidário em compor
Versos inspirados n'encontro de pele e flor

Sinto o cheiro de sua fragrância erudita
Das civilizações do seu olhar de cancioneiro eremita...
Sinto o cheiro do perfume em sua música preferida
Um rito um grito de saudade em súplica proferida...

Sinto o cheiro de sua falta extrema...
Sinto o olor o cheiro dos suspiros poema....

Son Dos Poemas
Postar um comentário