terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Conto Elegante




Conto Elegante

A poetisa é o que te faz elegante...
Poetiza a poesia... Oh, meu dia amante!
Poetizar o amor nunca é massificante
Mostra tua cara de poema d’ diamante

Conta quanto eloquente é o teu amor
Diz aquele sentimento diferente q’te arrebatou
Fala quão importante és bardo versejador 
Fala teu falo e calo-te com beijo sem pudor

Deixo cair sobre mim toda tua indecência...
A relatividade que me dá tua ciência
Minha singularidade que também te faz 
A indolência que nos toma após e assim ter paz...

Deixo-te bater asas e voar livre em minha nudez
Tocar minha intimides e espantar a timidez
Explorar toda minha’lma penetrar meu coração
Passear em meu ser e sussurrar palavrão...

Permito-lhe dizer baixinho proparoxítona...
Acentuar em minha boca monossilábica 
Murmurejar em meus lábios teus gemidos
Ser cavaleiro meu guerreiro dos sonhos atrevidos

Pondera comigo e vadiarei em teus enredos...
Explorarei (eu) teus melhores sabores e segredos
Beberei teus grilhões e soltarei tua alma
Devorar-te-ei feito uma pantera voraz e calma...

Far-te-ei fera e lindo domador...
Serei teu sonho e você sonhador...
Meu amor homem sedutor...

Son Dos Poemas
Postar um comentário