quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Silêncio



Silêncio


Nenhum estampido é permitido
Somente o ruído do teu respirar
Meu amor d'dentro p'ara fora estampado
Baixinho no teu ouvido meu sussurrar...

Amor (a)mar, céu ,terra, ar...
Os elementos da plena felicidade
O vento o calor amor ímpar é par
O tempo trazendo a saudade...

A nossa dinâmica d'comportamento
O amor aflorado compenetrado
O alarido movimento do cata-vento
O dia florido d'olhar apaixonado...

O manto de vontades insólitas...
O som sem fronteiras e sem idade...
A rapidez das datas natalinas
Eu mulher menina minh ‘fragilidade ...

A breve exposição o isolamento
E o vento...o vento...o vento...
O sonoro encantamento
E o tempo...o tempo...o pensamento...

Tantas poções mágicas de poesias...
E o amor...o amor...a fórmula feliz
Feitiço do momento véu d'agonias
O motor...o calor...a mola motriz

O bom de tudo sempre pede bis...
E a tal felicidade molar é fruto
Sempre pra descascar por um triz
E o silêncio...o silêncio é cio interrupto...

Son Dos Poemas
Postar um comentário