quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Sim!....A Noiva Era Eu



SIM A NOIVA ERA EU


A noiva era eu cumprindo conceitos
Sim!... Era eu prometendo os tais votos
Rompendo comigo imaginando perfeito
Escrevendo meu lado torto imaginando direito

Sim!...Era eu numa era diferente
Sonhava que amor era chamado sempre
No meu sonho cabia tanto...Só a gente...
Um conto de verdade chama do ventre

Além do inimaginável das fronteiras
Terá sido do destino só brincadeira?
Amor é chama ou só mente é fogueira?
Quem fez jogo usou xadrez de metáforas?

Quantas vezes te falei em particular...
Abri meu coração num grito de alerta
Te falei amor assim é mais que singular
Tão difícil de encontrar um "amor poeta"...

Foi devorado pelo tempo que devorou...
Decifrou a poesia escrita puro amor
Sonhos também nos fazem ser pecador?
Qual foi a era que o poeta chorou?

Qual foi mesmo a era que aconteceu?
Quem parou no tempo foi você ou fui eu...
Nas minhas reticências há interrogação?
Sim!...Apanhei enquanto batia só meu coração...

Son Dos Poemas
Postar um comentário