terça-feira, 6 de setembro de 2016

Depoimento


Depoimento

Fiz uma entrevista com o vento...
Ele me garantiu que nada tem garantia
Mesmo adquirido num estabelecimento
Assinado um contrato o nada é que te fias

O fato é fator por demais abstrato
Segue o vetor desenhando a poesia...
A vida é uma folia do destino brincalhão
Hora é sério sisudo n'outra grande fanfarrão

O sempre é uma incógnita que nos alimenta...
Lá do alto alguém nos conhece e sempre movimenta
Mexe e remexe brinca com nós de fantoches
Alguns se bastam um pão com manteiga 

Outros sós queixas querem brioches...
De preferência até dizer chega!
Perguntei então ao vento, porque ventas?
Disse-me:...A conversa é longa, puxa a brisa e te sentas...

Por que tanto sofrimento eu quis saber?...
Ele me respondeu com certo desdém e indagação...
Se a matéria busca o sustento, sopra viver, então...
Se a’lma é etérea e’motivo o coração
Por que precisa mais que amor e pão?
- O vento é pomposo, mas é simplista...
- M'eu jornalista num furo de reportagem
- Moral da entrevista:
- O pouco café se multiplica,
- A garantia é ter fé, acredita!

Son Dos Poemas
Postar um comentário