quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O Nascer da Poesia



O Nascer Poesia

Prazeroso é o cheiro essência que alimenta...
Aroma de lua de mel ao sol poente atenta...
Um gosto alheio de anis estrelado dá sabor
O elo com belo faz presente ardido amor


O carinho é mudo mais profundo sentir...
A inspiração está no nada ao ser tudo existir
Os órgãos alinhados margeiam o bem querer
Há poesia no universo que até o gelo faz derreter

Há amor, dor, alegria, sofrençia e sofrimento...
Inspira-te e faz inspirar palavras em acasalamento
Assim nasce poesia n’m arroubo n’m rompante
Margeia todo o teu ser e toca-te a todo instante...

Ela é Via Láctea, calda d’cometa sonho lírico...
É suspiro do coração lirismo d’sentido onírico
Pertence ao ser resoluto ar de pulmão intenso
Tem luz de percepção a flor da pele eu penso...

Absoluto é o doce do poetar a poesia
Afetuosa e romântica cativa quem aprecia...
Espalha pelos cantos mil fragmentos...
(Des) regrada e nua aos quatro ventos...

Poesia é o beijo guia turístico d’pensamento
Conspira o vento faz gemer pôr encantamento...
É som de lira é luva vestida na mão ousada
Poesia é fogo acende a pira da musa amada...

Son Dos Poemas 
Postar um comentário