segunda-feira, 12 de junho de 2017

Ânsia que Te Abraça



Ânsia Que Te Abraça

Anseio eu abraçar tua ânsia...
Segurar tua mão acender teu caminho
Ser teu remédio placebo e ciência
Seiva por circunstância pão e vinho...

Envolver-te com carinho e leniência
Espantar-te o peito afugentar a dor
Acalmar teu espírito com elegância
Depurar tu’ alma com essência d’amor...

Minha sentença será t’a mansidão 
Continuar esse poema e deixar fluir
Espantar tua agonia vil e vão
Ser incenso e cura a loucura d’existir

Escrever-te ‘ encanto em expansão 
Mesclar teus sonhos com meus desejos 
Libertar teu espírito ser t’a inspiração
Ser amada entre lençóis d’beijos...

Aspiro sim ser tua mistura poética
Ser teu lume de beijos sonhado
Sentir-te sem medida sem métrica
Dizer-te és meu poeta declamado...

Dar-te-ei a poção mais doce d’meu amor
Falarei a língua dos Anjos em verdade
Direi adeus num buquê perfumado de flor
E vos prometerei eterna lealdade...

Son Dos Poemas
Postar um comentário