sábado, 25 de novembro de 2017

Prelúdio do meio dia




Prelúdio do meio dia

Só meio trecho do caminho
Para o desfecho que me acareia
Prelúdio para te acordar
Feito o mar que preludia...
Só p’ra na areia ir deitar...
Me predisponho cá...aqui...
Passarinho cantante
No céu do meu lugar
Dias nostálgicos tristonhos...
Ah!...deixa pra lá...
Há uma plantação pá de sonhos
Bisonhos pés de tanto imaginar...
Ah!...Há...
Joaninhas no pé de maracujá...
Pé de beijo e arroz com feijão
Pé de amor perfeito 
Pé de açucena e grãos
Pé de poema e alimento
Pé de fetiches que invento...
Pé de flor de azeviches
Pé de silêncio profundo
Pé de utopia oriundo
Pé de magia plena, ora vixe!!!
Pé de café que esperança o mundo
Espanta esse bicho bicudo
Recolhido no ninho, sozinho, sisudo
Pede que te faço um prelúdio...
Te curo depuro decanto
Só enquanto te respiro 
Te suspiro por encanto
Te faço um prelúdio 
Ao meio dia acalanto...

Son Dos Poemas 
100%$ôniaMGonçalves
Postar um comentário