sábado, 30 de dezembro de 2017

Dia esplendoroso


Nenhum texto alternativo automático disponível.

Dia esplendoroso <3 div="" nbsp="">

Gestante a noite dá luz ao dia...
O Poeta ordena, comece a folia!
E o mundo aparentemente faz sua cesariana 
Sem postura abre as pernas às coisas cotidianas...
Enquanto isso, Gaia prepara o sempre 
clareia as areias e águas praianas
veste o mar com saias longas e asas de barbatanas
As humanas cabeças se abrem às coisas mundanas
bocas com cicutas e sopros de zarabatanas...
Mas nada disso nos priva do ideal
Ainda nos cativa e vamos dançar!?...
Porque o nascente hoje é fractal
E meu sonho vigente é totalmente factual
São pequenos cristais de grandes desejos ...
Para repetir o novo n’outro futuro
O tudo de que me nutro é nascituro...
E eu juro!...Em alguns lugares caem 
alvos flocos de neve
Cá, branco?...Só refrão do céu azul
E o globo ocular do meu poeta rei...
Fragmentos de pensamentos ...Bem, eu sei...
Ramificação do coração em... Hallelujah!
Estendido ao reino dos 10% da minha cabeça animal.
Aqui o grito do pica-pau me desperta á manhã pardacenta...
O Poeta do cotidiano corta o cordão umbilical
E faz mais um no meu entender, parto normal ...
M’eu “Poeta do Universo "compactua...
Conspira com o Sol e brinca de casinha na Lua...
Nos mantém ligados à placenta da Terra
para alimentar o dia que hoje nasce....
E amanha cedo ou tarde se encerra.

Son Dos Poemas
100%$ôniaMGonÇalves
Postar um comentário