quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

O Ciclo do Tempo

A imagem pode conter: 3 pessoas, texto

O Ciclo do Tempo

Nu movimento quem faz meu ciclo
Todo o giro da translação da Terra 
A transmutação daquilo que destilo
Estimo a rota que á rotação emperra

Ao feitiço do vento que esbraveja 
O beijo que a boca bafeja ao devorar
O sustentáculo que me floreja e beija
Sortilégio que faz a hora ir embora avoar

D'esse tempo corrente a estreita loucura
Da vida da gente o estranho surgente
Os contornos floreados de ternura
Há rosas e espinhos simultaneamente

Um vento auspicioso ligeiro é passante
Enquadra os pensamentos e verso
O coração aos quatro tempos pulsante
Numa alegria esfuziante enquanto passo...

Um quadriênio de interrogação meço
Tanto tempo dispersado nessa gestão
Anos alquímicos cheios de ilusão confesso
A boa intenção conta é tão boa sensação

Todo o tempo desse quarteto por ora corre
Pela aurora nascente o morrente vive
Pelo desejo do vivo ou por tudo que morre
Neste quarto iluminado só estrelas me crive...

Son Dos Poemas 
Sônia M.Gonçalves
Postar um comentário