domingo, 27 de maio de 2018

Quando t'serei



Quando t’serei
Serei amar
n’outro dia não sei se estarei
mas sei sim que serei
é terno amar...
Quando um dia em ti feiticeira
Acender-me-ei nadadeiras
barbatanas  d’ouros solar de mar
Lendas de colares e contas
De quem se quer e se encontra
no marulhar do vento e das conchas
despojados  no cais
De todos os sonhos és primor
Cálido querer
Sólido amor
E tudo o mais...
No universo das tuas águas
Há tréguas e fráguas
Coisas marítimas
Ondas turquesa
Reações químicas
Amares íntimas
Escala das almas
Nas líricas laudas
Há léguas há milhas
Nossas ilhas marinhas
No epicentro do ser
Nas figuradas caldas
Nas noites candentes prazer
Ser tua musa hei
Esbrasear-te-ei
Abarcar-te-ei o coração
Do teu tridente Posseidon
Jorrará águas ferventes
Quais lavas d’um vulcão
Sim eu sei
Amor é essência inocente
Sexo o extrato abstrato imanente
Aquiescência...

Son Dos Poemas
100%SMG

Postar um comentário